quinta-feira, 28 de abril de 2011

CUIDE BEM DO SEU RELACIONAMENTO

Continuando a saga deste blogueiro na república argentina, devo partir em torno de duzentos passos da cripta da família Duarte, onde Evita encontra-se sepultada, e verificar outra personalidade que merece destaque. Hoje vamos falar de Salvador Maria Del Carril, jurista e político que viveu por volta de 1800 no nosso salão de festas (Hermano´s land).

Não vou falar da vida dele com medo de deixar o assunto chato e obrigar você, leitor, a fechar o blog naquele botãozinho marcado com um X ali em cima e disparar até algum outro site que cumpra a função mais primordial da internet atual: entreter de modo que o tempo de trabalho passe rápido, deixando o chefe contente pela fixação dos olhos do empregado na tela do computador. Um crime perfeito e silencioso.

Sem ser prolixo, apenas vou afirmar que Salvador era um homem muito rico e a mulher, Tibúrcia Dominguez, era muito gastadeira. Certa vez nosso herói ficou tão cansado com os gastos infrutíferos que mandou uma carta para os credores dizendo que não se responsabilizaria pelos valores despendidos pela amada. O que Tibúrcia fez? Obviamente ficou muito feliz! Comprou uma lingerie sexy, assou o cordeiro mais carnudo da fazenda e deu a melhor noite da vida de Salvador.

Isso, pelo menos, seria uma ótima reação quando se cutuca a onça com vara curta. Mas não, menti, ignorem o parágrafo anterior. O resultado dessa dualidade amorosa vocês podem ver nas fotos abaixo.

                      

                        

Uma vida em conjunto, mas separados pela eternidade. Um de costas para outro demonstrando para a posterioridade o desgosto que sentiam entre si.

Resumo da ópera:

NAO TERMINE COMO ELES! CUIDE BEM DO SEU RELACIONAMENTO!

Obs: notem a perfeição dos detalhes das esculturas. Minha câmera digital captou as expressões faciais das estátuas como se vivas fossem! Era comum os argentinos ricos contratarem artistas europeus para a modelação em cimento de seus corpos após a morte.

FUIIIIIIIIIIIIIIIIII

2 comentários:

paula disse...

Bonitinhos eles, não?

luz disse...

E continuaram a viver "infelizes" para sempre.