terça-feira, 26 de abril de 2011

EVA DUARTE PERÓN E AS PÉROLAS

Em todo o lugar que a gente vai estamos sujeitos a ouvir ou visualizar as mais variadas pérolas que o inconsciente ou, lamentavelmente, o consciente potencial de uma pessoa podem fornecer. Na Argentina não foi diferente. Objetivamente, gosto de gente burra. Gosto do burro que sabe que é burro e não tenta ser inteligente. O problema é encontrar o burro que tenta demonstrar que sabe.
Andando pelo cemitério de La Recoleta, famosíssimo por guardar os restos mortais de figuras ilustres do hermanos, fui abordado por duas mulheres que notaram minha língua portuguesa. Elas, marinheiras de primeira viagem, me perguntam se eu saberia indicar onde ficaria o túmulo da eterna primeira dama argentina: Eva Duarte Perón. Eu dou as coordenadas, mas elas parecem não ter ficado satisfeitas me tirando para conversar sobre Evita. Eis que as desastrosas pérolas acontecem. Nas exatas palavras de uma das moças: “Eu adoro a Evita, mulher forte. Gosto ainda mais depois daquele filme com a Madonna, no qual ela vai para a bancada da Casa Rosada cantar o HINO DA ARGENTINA" E a outra anta vem e completa: "Acho que a Evita foi a melhor presidente Argentina da história". Meu estômago se revira para as risadas não saírem com a  força de um trem. Hino da argentina? Os compositores do musical devem ter ficado orgulhosos com essa homenagem. Presidente? Eleita por mitose, talvez, não por votos. Já os argentinos? Ainda bem que não ouviram essas bombas. Imagina só, o hino de numa nação ser, na verdade, uma homenagem a Eva Perón: “don´t cry for me, argentina”. Baita canção! Não chorem hermanos, a brasileirinha não fez por mal! A diferença é um tanto quanto gritante.


Ainda assim, a Argentina até hoje deve verter lágrimas pela Evita. Notadamente, na frente do túmulo,  mesmo nos dias atuais, pessoas de várias regiões do país vão levar flores para o ícone. Ela desencarnou, mas entrou para eternidade. Falecida em 1952, seu corpo foi embalsamado e exposto para visitação pública pelos argentinos nos anos 70, após translados pela Europa por questões políticas. Mas essa é outra história.
O fato é que todos os países deveriam ter alguém como ela junto ao poder, alguém que realmente se importa com o povo, acima dos ganhos pessoais.

VALEU EVITA!

Um comentário:

Anônimo disse...

Incrível...! Don't cry for me Argentina...o Hino da Argentina.E estas antas ainda vão fazer viagem de turismo.