sexta-feira, 15 de abril de 2011

O TITÃ DOS MARES

Era um palácio flutuante, um navio dos sonhos. No dia 10 de abril de 1912 o RMS Titanic partiu de Southampton na Inglaterra com destino a Nova York. O final da história vocês conhecem. Hoje se completam 99 anos da tragédia. Não vou dissecar o acontecimento em si, pois acho que, assim como eu, todos viram o filme de 1997 onde James Cameron foi extremamente fiel aos fatos. Então, me resta analisar as curiosidades:

                               

1) Muitos erros de ordem interna colaboraram para o fim trágico das vítimas. O Titanic partiu da Inglaterra, por exemplo, sem os binóculos do mastro de vigia, fato que colaborou ao naufrágio considerando que, na escuridão do mar, os oficiais só puderam identificar o iceberg quando ele estava a uma curta distância do navio. 
2) Uma das propagandas da White Star Line sobre o transatlântico dizia que “nem Deus poderia afundá-lo”. Dito e não feito. A força da natureza mostrou sua imponência. Frente a um bloco de gelo de milhares de toneladas nem o maior titã dos mares seria um adversário a altura.
3) O capitão Smith se preparava para uma digna aposentadoria após anos de serviço a marinha britânica. A viagem inaugural do Titanic seria sua última em uma despedida com chave de ouro. Como um bom capitão, não abandonou sua tripulação e ficou no navio até o fim. 

                             

4) O projetista e engenheiro do Titanic, Thomas Andrews, foi outro dos heróis da tragédia. Até minutos antes do naufrágio passava de cabine em cabine instruindo as pessoas a colocarem seus coletes para que tivessem, no mínimo, a chance de serem resgatadas no oceano. Com dignidade, sentimento de culpa e incredulidade, Thomas afundou com sua maior criação. E bebendo vinho.
5) O Titanic carregava algumas das figuras mais importantes da época. Dentre elas, John Jacob Astor, o homem mais rico do mundo até então. Ao invés de tentar a sorte nos botes, o milionário decidiu deixar as poucas vagas para mulheres e crianças. Algo parecido fez David Gugenhein, um playboy americano dotado também de grande fortuna. David desistiu dos botes, calçou seu melhor smoking e sentou no salão principal do navio. Lá ele disse: “afundarei como um cavaleiro”. Isso é que é morrer com estilo...
6) A última sobrevivente viva conhecida, Milvina Dean, morreu em 2009, mas não lembrava de nada, pois era apenas um bebê na época.
7) O descobridor do Titanic, Robert Ballard, realizou a expedição de busca em 1986, tendo encontrado o titã naufragado em conjunto com o canal Discovery. No local, fez análises, recolheu alguns objetos, mas não depredou o navio. Robert é um homem religioso que acredita que a tragédia aconteceu por algum motivo maior e a paz daquele santuário de morte não deveria ser quebrada. Antes de abandonar as pesquisas e voltar ao continente, o pesquisador largou uma placa de bronze no local, indicando uma homenagem aos mortos que ali pereceram.  Em 2004, Robert Ballard voltou ao Titanic e se impressionou com o estado de depredação e ferro retorcido que encontrou. E adivinhem? Sua placa havia sumido...
8) O desastre do Titanic teve um lado positivo para a condução marítima inglesa e mundial. No intuito de evitar que novos acidentes acontecessem, as normas de navegação tornaram-se mais rigorosas. Desde então, por exemplo, os navios devem comportar botes para uma porcentagem maior do que o simples número de passageiros a bordo, fato que não se verificou no Titanic onde o número de botes fora reduzido de 45 para 16, por pura propaganda da White Star que indicava a impossibilidade de naufrágio. Outro aspecto importante foi a criação da brigada do gelo, unidades que reduziriam os icebergs maiores buscando evitar novos acidentes.
9) O navio Carpathia, receptor dos sobreviventes,  rondou a área do impacto no iceberg e tirou uma foto do algoz do Titanic na época.

            
                       "As marcas do impacto ainda visíveis"

10) Nunca se chegou a conclusão de quem havia sido o responsável pela queda do navio e nem punições foram atribuídas. Bruce Ismay, diretor da White Star embarcou para a viagem inaugural. Referências históricas indicam que ele queria fazer da primeira viagem um verdadeiro sucesso, fazendo com que o transatlântico chegasse com um dia de antecedência a Nova York, tendo ordenado ao capitão Smith o aumento do fogo nas caldeiras e consequente aumento da velocidade em uma região do Atlântico repleta de icebergs. Diferente de Thomas Andrews e o próprio capitão Smith, que decidiram morrer com o navio, Bruce, em um momento de impulso, resolveu salvar-se em um dos botes salva-vidas. A sociedade da época jamais o perdoaria.

                                

Era isso por hoje!

6 comentários:

contato disse...

Pura balela. E cade o Jack e a Rose?
hehehehehe

paula disse...

Contato , para de encher! será que você não sabe que o Jack e a Rose ainda continuam namorando na proa do navio, ao som da música " My heart will go on" cantada pela Céline Dion?

Anônimo disse...

Quando eu era pequena meu pai me mostrou o filme "Titanic" eu não fiquei tão imprecionada mas no final do filme ele me falou que tirando a Rose e o Jack o resto do filme era real então eu fui direto pesquisar ele me mostrou quando eu tinha 5 anos já tenho 13 e essa historia ainda me fascina <=)

S2 para o site

Gabriel disse...

Obrigado a todos pelos comentários! Essa história ainda fascina muita gente pelo mundo. Seu mistério e magnitude só não maiores que sua própria tragédia!

Grande Abraço, Gabriel.

Anônimo disse...

Nossa quantos erros nesta publicação!!!!

o Binoculos por exemplo nao era para ser usado.. dava uma dimensão errada aos tripulantes e era melhor que nao usasse como fazem ATE HOJE.

A propaganda ''nem Deus poderia afunda-lo'' NAO EXISTIU! isso foi uma criação para os cinemas.

O capitão Smith NAO FOI um excelente capitão.. muitas das inumeras falhas vieram dele!!!

enfim nem li o resto, pqp...

Gabriel disse...

Discordo e acho que o anônimo foi influenciado por campanhas do yahoo. Está aqui um cara que leu muito sobre o Titanic e posso confiar em várias fontes diferentes.

Os binóculos dos vigias eram peça importante. Inclusive, isso consta no inquérito levantado posteriormente sobre a tragédia. Não sei como funciona hoje, mas é lógico pensar que foram deixados de lado, pelo simples fato de existirem radares.

A propaganda de quem nem Deus poderia afundá-lo foi usada pela White Star no vídeo de apresentação do Titanic. O mesmo aconteceu com a palavra "inafundável". O cinema amplificou algo que já havia sido dito - talvez não com a mesma magnitude, é verdade.

Quanto ao capitão Smith, gostaria que me informasse onde eu disse que ele foi um "excelente capitão". Ele tinha muito mais fama do que habilidade, isso é um fato, mas foi um bom capitão, pois a lei marítima diz que ele deve ser o último a deixar o navio, depois de todos os passageiros estarem a salvo. Não foi possível e morreu com o navio.

abraço