quarta-feira, 29 de junho de 2011

ENIGMA TEMPORAL

Um bebê é abandonado em um orfanato no ano de 1986. Cresce sem saber quem são seus pais e recebe o nome de Marcus. Quatorze anos depois, em 2001, ele conhece e se apaixona por uma mulher, tendo um filho em 2005. Todavia, devido a complicações no parto, ela morre, fazendo com que Marcus fique decepcionado com a vida. Desgostoso, ele entra em um bar decidido a beber até se esquecer de tudo. O barman, atento ao estado do cliente, senta para conversar e faz uma proposta: ser voluntário em uma experiência de deslocamento temporal, se tornando um viajante do tempo. Marcus aceita, mas teria sua memória apagada para que seus próprios sentimentos não interferissem em suas missões. Devido a seu novo "emprego", seu filho é levado e deixado em um orfanato, em 1986. Em 2015, após dez anos de treinamento, recebe sua primeira missão: retornar a 2005, se fantasiar de barman, e recrutar jovens desacreditados para o experimento da viagem temporal.

Essa é a história. Existe uma inconsistência clara, a qual as pessoas dificilmente vão notar. Quem é Marcus? Um paradoxo temporal? Um conjunto de elementos incrivelmente coincidentes? Pessoas diferentes?

QUEM SE ARRISCA?

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu me arrisco...Luz Maria Velloso.
O Marcus é um PARADOXO TEMPORAL , ou seja ,é um fenômeno fictício de viajar no tempo para o passado,ou para o futuro. Quando o viajante do tempo vai para o passado , sua presença perturbadora gera , na maioria das vêzes resultados logicamente impossíveis ,ou seja ...um paradoxo , uma COISA aparentemente verdadeira , que leva a uma CONTRADIÇÃO lógica.Porque o filho de Marcus foi deixado no ano de 1986? Porque Marcus voltou ao passado e sua história se confundiu com a do próprio filho , na realidade , não era seu filho e sim ele próprio.Quando ele volta e se fantasia de Barman , acontecerá o mesmo: ele irá conversar com ele mesmo.Resumo: a ficção diz que é possível voltar ao passado ou ir até o futuro ,os filmes de ficção estão aí para comprovar , mas eu acho que o que é impossível,é mudar tanto o passado quanto o futuro , sem que se corra o risco de algo muito ruim acontecer. Se tenta corrigir uma coisa ,mas se estraga outra.É o que eu penso. Luz.

Anônimo disse...

A "inconsistência clara" é que não existe viajem no tempo...hehehe Cris

Anônimo disse...

E a inconsistência clara em relação ao "não comentário" aí de cima, de um ANÔNIMO é a falta de consistência para tentar decifrar o enigma.
Para você criar mais consistência sobre o assunto,lhe aconselho ler os seguintes livros :
-A máqina do tempo ( de H.G. Wells )
-A Descronização de San Magruder ( de George Gailord ) Luz Maria Velloso.
-O Universo numa casca de noz ( de Stephen Hawking )