segunda-feira, 20 de junho de 2011

INGLATERRA HERMANA

Certa vez fiz uma noite na casa dos meus amigos. Eis que ligamos a tv e lá estava passando um determinado programa das madrugadas gaúchas, que envolve mulheres fisicamente abençoadas vestindo roupas mínimas. Maravilha, fazemos o de praxe e colocamos no mute, de modo que apenas a imagem da tela aparecesse. Aí o programa fica bom. Aliás, o folhetim tem um grau hipnótico muito grande, pois a cada close nos peitos siliconados da dançarinas no fundo do palco, qualquer resistência mental é espatifada. Testosterona, que poder você tem!

O programa atende a todos os públicos. Para os homens menos abonados, uma simples alternativa de Pit Stop e troca de óleo na madrugada. Para as mulheres, uma olhar sobre as tendências, cabelos, maquiagem e bla bla bla.

Mas isso não vai me levar ao assunto que quero chegar. Não tenho provas, não tenho vídeos, e nem qualquer áudio: vocês terão que confiar na minha lembrança para acreditar no que digo. Certa vez as apresentadoras faziam um complexo jogo de adivinhação. Não lembro EXATAMENTE das dicas, mas lembro que estavam na cara, eram algo como: sou um país, sou vizinho do Brasil, tive um presidente chamado Perón, sou famoso pelo futebol, entre outras. Eis que uma das apresentadoras, sua identidade será preservada, mas uma loira (e não é preconceito de minha parte), pensa um pouco e um espasmo de QI cogita: "INGLATERRA???????????". Na hora nao acreditei, o ar fugiu dos meus pulmões e quase sujei minhas cuecas de tanto rir. É claro, o riso também tinha um tom de lamentação por ver tal burrice na televisão.

Acreditem, isso aconteceu. Aliás... se algum leitor partilhar da mesma lembrança, por favor, se manifeste!

FUIIIIIIIIIII


Obs: na minha lembrança esse "Inglaterra" ganhou um eco. Inglaterra, terra, terra, terra, rra, ra, a. Por que será?

Nenhum comentário: