quarta-feira, 26 de outubro de 2011

DIA IMPORTANTE PARA A ADVOCACIA BRASILEIRA

Dizem por aí que se bateres em uma árvore cairão cinco advogados. Esse número pode aumentar consideravelmente tendo em vista o recurso que será julgado hoje no STF: a constitucionalidade do Exame da Ordem. O resultado é simples e não poderá fugir disto: ora o exame será mantido, fortificando a autoridade da OAB no país, ora será caçado, sob a égide argumentativa de bacharéis que exigem seu fim, como minoria, há vários anos.

Eu já expus minha opinião aqui no blog. Indiferente ao resultado, a única coisa que mudará em minha vida será a qualidade de advogado, ou não, que será atribuída a meu diploma conquistado no início deste ano. Há tempos a prova é criticada. Um dos fatores é o preço alto de inscrição e questões confusas que transformam a Ordem em uma indústria bem mascarada de dinheiro. Não entro aqui no aspecto opiniático, estou apenas constatando uma realidade. Fico imaginando os reflexos de uma decisão positiva, ou seja, confirmando a inconstitucionalidade. Conseguem racionalizar a quantidade de professores de cursinho desempregados? Também é verdade que o número de turistas jurídicos aumentará, ou seja, aqueles diplomados que, utilizando-se de brechas falhas do ensino, conquistaram um nível superior que não compete a sua verdadeira qualidade intelectual. Sem encher linguiça, se já existem advogados péssimos, mesmo com a OAB, este número duplicará, triplicará.

Pense nisto: uma simples prova qualifica alguém como bom profissional? Não creio. Uma faculdade o faz, quer dizer, uma boa faculdade. Não é o que vemos. O Ensino superior deveria ser levado mais a sério, tal qual é o caso da Medicina, Arquitetura, Engenharia, que revelam médicos, arquitetos e engenheiros. Essas carreiras possuem um ensino melhor? Possuem universidades melhores? Eu só posso acreditar que sim. Em última instância, resta torcer que o Brasil pare de atacar a consequência e se fixe na causa: a educação jurídica nesse país beira ao ridículo e enquanto atitudes não forem tomadas, viveremos nesse marasmo de graduados indecisos quanto ao futuro e tecnicamente insuficientes para o exercício de suas respectivas profissões.

Cairá o exame? Os bastidores dizem que não. Hoje começa. Assistirei aos reflexos atentamente!

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

[EDITADO] - Conforme o esperado, a constitucionalidade foi afirmada. O exame será mantido e as faculdades continuarão numerosas e ruins!

12 comentários:

Rodrigo disse...

Caríssimo irmão:

Estreiando nos coments.

Muito bem colocado.

Como advogado militante por 2 singelos anos, posso te dizer que, atualmente, sou favorável à aplicação do exame.

E ele será mantido.

Contenção de mercado? indústria da OAB? pode ser..considero um mal necessário.

O fim da OAB causaria a eventual injeção de 50 mil profissionais a mais nas ruas..e acredite, a especulação só aumentará: O que Advogado A faz por 100, advogado B faz por 50 e o C por 25. Realmente complicado.

Só te garanto que profissionais ruins existem em todas as profissões, ocorre que os advogados levam a fama, com os causídicos tudo é superestimado!!

Saudações

mariah disse...

Respeito a opinião do advogado que fêz o comentário aí de cima, mas sou totalmente contra a aplicação desta Prova da OAB. Acho que,sem querer entrar nos méritos da questão,um profissional,qualquer que seja,deveria ter direito a receber sua carteira profissional,logo que saísse de seu "megaevento de formatura".É redículo ,um profissional fazer 5 anos de faculdade e no fim ainda ter que fazer uma prova horrorosa,que tem como único objetivo ferrar os "pobres bichinhos",recém formados e ainda assustados. Abaixo a prova da OAB e parabéns ao nosso amigo aí de cima que já tem a sua carteira.

Mariah disse...

Antes que o Jhonny me corrija...quero eu mesma corrigir um erro grosseiro que fiz( erro na digitação),na palavra: RIDÍCULO , escrevi: REDÍCULO. Desculpa.

Anônimo disse...

Abaixo este Exame da Ordem. Advogados fajutos (da OAB) que querem mesmo é ferrar os seus colegas de profissão...Não querem "CONCORRÊNCIA".Quem faz Medicina ,se forma e é chamado de MÉDICO e pode exercer sua profissão com toda a dignidade que os 6 anos lhe propiciaram. Quem se forma em Biologia é chamado de BIÓLOGO e também pode exercer sua profissão como Biólogo. Quem se forma em Odontologia é chamado de ODONTÓLOGO...DENTISTA.Agora quem se forma em Ciências Jurídicas e Sociais não pode ser chamado de ADVOGADO e sim de ..."Bacharel em Direito" e não pode exercer sua profissão...MERDA! Viva para o CREMERS,viva para o CRO,viva para o CRF,viva para o CREA e viva para todos os Conselhos que LUTAM pelos direitos de seus colegas.

Rodrigo disse...

Bueno!!!

Constitucional! ao menos na visão e entendimento do STF.

Respeitando o entendimento dos demais comentantes, reitero, a OAB é um mal necessário!!

Ao menos para os cursos de direito, que se multiplicam aos montes pelo país...

Por mais que seja cruel, o aluno dedicado poderá passar no exame, nem que leve um pouco de tempo..

Infelizmente não podemos contar que a faculdade capacite para a vida profissional, deveria, mas não é assim..

Em relação as faculdades de medicina, vcs se surpreenderiam com a quantidade de açougueiros que temos nas rua. O Sindicato médico é uma ebulição de procedimentos administrativos e a justiça tb...

Enfim, opiniões existem para todos os lados, e devem ser respeitadas, mas impossível considerar a realidade...

Saudações a todos

Maria Quitéria/Quita disse...

Meu querido Advogado Rodrigo (perdoe-me pelo querido...não quero processo,certo?). O que o Sr. quer dizer quando fala em "aluno dedicado poderá passar no Exame da Ordem"?.Sim,o aluno dedicado passará ,depois de ter feito uma porrada de cursos a peso de ouro,pago geralmente por aqueles pais aflitos com a situação.Eles,os pais,farão qualquer coisa para que seu rebento passe no ...(vamos lá de novo)...Exame da Ordem ,para que depois,eles ,os rebentos consigam quem sabe, com muita sorte,um emprego de "estagiário de luxo" em algum escritório de advocacia,onde o Advogado Mor,nem sabe o que é Exame da Ordem.É isso que você deseja para seus colegas?
Eu não vou só criar o problema ,vou dar a solução :FECHAR AS MUITAS FACULDADES DE DIREITO que proliferam que nem ratos num depósito de farinha.Essa seria uma pequena solução.Outra...dismistificar o famoso "leque do Direito". Esse famosíssimo LEQUE,é: um concurso onde tem 100.000 candidatos e pasmem...2 vagas( 50.000 candidatos para cada vaga).Uma ,irá passar o Bacana,aquele "aluno dedicado" que você falou e a outra será preenchida pelo filho do Ministro de alguma coisa qualquer. Era Wilsooooooooooooooo..............

Rodrigo disse...

Prezada Maria Quitéria (está bem o tratamento, não chamo de advogada
pois pelo visto tu ou algum dos teus não passou no exame)

Impossível discutir contigo, é muito desconhecimento de causa, infelizmente, no Brasil, as pessoas opinam sobre tudo que não entendem..

Tua solução é tão pífia quanto impossível de ser concretizada..

Quem sabe com a tua solução, a inexistência de exame, e a consequente injeção de outros 40 mil advogados nas ruas, os pobres adevas não ganhassem mais os miseráveis 800 pilas, mas sim 400 pilas...isso sim é pensar nos colegas!!!

E mais, que futuro terá um profissional que não consegue se habilar para ganhar 800?

Então te aconselho a fazer curso de biologia, nutrição, odonto ou outro..


Do contrário, continua tentando que vai uma hora vai!!! Fica a torcida.

MARIA QUITÉRIA/ QUITA disse...

Prezado Dr.Rodrigo,novamente lhe parabenizo por ter o título de Advogado,sinal de que o Sr. passou no Exame da Ordem. Quanto a me tratar de Advogada...correto,não deve não,pois sou uma ...acho que boa Psicóloga ( meus pacientes acham isso também).Quanto ao desconhecimento de causa,tenho minhas dúvidas,pois pelo simples fato de ter feito meu curso superior e fui Jubilada,acho que posso discutir ,não digo no mesmo nível que o Sr.,uma vêz que somos de ramos diferentes,pois há termos e um "oceano" que nos separam.O que eu tenho,é um consultório cheio de jovens "alucinados",por muitas coisas entre elas o famoso Exame da Ordem. Eu continuo com minha opinião de que o Exame Da Ordem é uma IDIOTICE.É uma opinião que tenho,mesmo que não tenha ninguém em minha família que esteja frustrado por não ter passado nele ( e mesmo sabendo que o Sr. não vai acreditar nisso!).O que tenho são, além dos meus pacientes, pessoas que conheço,como uma que vou lhe passar o Linck, mostrando todo o seu desespero por não conseguir vencer esta etapa( vale a pena ler) :http://inaciovacchiano.com/. É o Sr. Inácio Vacciano,que já se encontra "a beira da loucura". Sei que isso não irá lhe emocionar ,mas dê uma olhadinha,nem que seja por curiosidade. Quanto às minhas soluções PÍFIAS , continuo com elas,mesmo sendo considerada "burra" pelo Sr.Acho sim que a OAB é sócia dos políticos,é corrupta e não ajuda os seus colegas.Claro que isso existe em todo o lugar,corrupção,"o jeitinho de se dar um jeito",existe também em todos os Conselhos profissionais,mas continuo achando que a OAB,como órgão representativo dos Advogados ( não dos Bacharéis),devia sim dar mais acolhida a esse novo grupo que se criou: "Os Bacharéis sem teto",digo e repito,um Exame apenas não qualifica ninguém.A OAB tinha que (se é que ela tem força!),coibir a proliferação de novas faculdades de Direito ( sai barato,não é?,só precisa de uns professores ,alguns alunos com dinheiro e um quadro-negro).Acho que vou criar um curso de Direito...quem sabe não ganho mais do que sendo Psicóloga? Continuo com a opinião de que quando uma pessoa se forma,ela deve ter todo o direito de receber seu título DEFINITIVO e não ficar à mercê ainda de uma prova onde irão entrar muitos fatôres que com certeza ,prejudicarão o jovem e este,mesmo estando preparado,não passará,tendo que esperar pela próxima "agonia". Sou contra. O futuro,a que o Sr. se referiu é o próprio profissional que deve ter o Direito de construir,mas com o SEU TÍTULO,com aquela etapa encerrada, aí sim ,ele irá procurar construir seu futuro,assim como eu fiz,assim como o Sr. fêz. Não acho justo que existam duas classes que estão ficando bem diferenciadas ( talvêz o Sr. já esteja muito distanciado disto),a classe dos que passaram no Exame Da Ordem ,que se "acham" e a classe dos que não passaram ,que "não se acham".Agradeço a sua torcida para que eu continue tentando,mas essa torcida o Sr. deve guardar para aqueles seus colegas que "NÃO" passaram no Exame da Ordem , não se aplica a mim. Eu apenas trato da Psiquê dêstes que "não se acham". Um abraço.E lhe desejo muito sucesso em tudo o que o Sr. quizer realizar,é verdade,não guardo mágoas.Quita

Rodrigo disse...

Prezada Quita:

Cansei um pouco de ler..

Um tanto exaustivo esse post, mas compreendo tua opinião, embora não concorde com a parcela dela que me pertine.

Sou curioso, vou conferir o link.

Sem ironias, levanto a bandeira branca ...PAZ!!!

E só para constar, não me considero Doutor, uma vez que ainda não concluí algum doutorado. Quem sabe no futuro!!

Ademais, por mais que travemos essa batalha de idéias, por assim dizer, nossa Corte Máxima já decidiu...felizmente ou infelizmente não há mais choro!!

Um abraço

Maria Quitéria/ Quita. disse...

Prezado Advogado Rodrigo.
Eu também gosto de Paz. Com certeza o Sr. irá fazer Doutorado sim.É muito bom e é um título a mais. Eu fiz,só não quiz dizer ...para não haver mais confusão e nêste caso,eu tendo Doutorado,posso ser chamada DOUTORA.
Eu também continuo com a minhas idéias e acho que o Sr. deve continuar com a suas,claro.Somos ambos adultos ,com certeza e não fica bem a gente ficar discutindo,através de um Blog que não nos pertence.
Eu confesso que "derramei muitas lágrimas",por causa dessa Corte Máxima de vocês. Venceu o poder ,o Ufanismo,a vaidade...o medo de concorrência e mais uma vêz digo: a Corte Máxima de vocês continuará a excluir os seus colegas.

Rodrigo disse...

AMÉM!!

Anônimo disse...

É carinha...uaschua! Com a mulherada enfezada não se brinca não...confesso que até tava gostando da briguinha de vocês...