sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

CHIFRES DE OURO

Estava lendo em alguns sites esportivos a situação que envolve a família do jogador do Manchester United, Ryan Giggs. Um baita atacante por sinal, pois parece que melhora sua habilidade futebolística com a idade, porém, proporcionalmente, piora sua habilidade com a ética. Esse parece caso de uma novela mexicana muito ruim. Achava que histórias esdrúxulas se limitavam na vida real, mas achei errado. Durante oito anos, sim, oito anos, Ryan manteve uma relação extraconjugal, secretamente, com a mulher do próprio irmão.

Rhodri Giggs, o boi, é um herói nacional. Na Bíblia, mereceria um lugar ao lado de Enoque e partiria sem escalas ao paraíso, pois o que este homem aguentou é algo que faz jus a frase: "Errar é humano; perdoar é divino". Ou não? Traído pelo próprio irmão, traído pela esposa, ele foi capaz de esquecer tais atritos e voltar com amada. Sim, ele voltou com a mulher que lhe chifrou durante oito longuíssimos anos. Vejam a foto recente do casal apaixonado:


Sinteticamente, este é o caso. Há outros episódios, mas a discussão que quero impor aqui não trata de dois homens, mas dos bons princípios em geral. Quando o caso tomou conta da mídia, entramos no aspecto do julgamento. O mundo, machista do jeito que é, já o tachou da pior forma possível, tal qual eu fiz. E merece, em minha opinião. Não é algo que eu faria. Mas aí analisei por outro lado e me veio uma dúvida existencial: Rhodri Giggs seria um bom homem que foi capaz de amar sua esposa acima de todas as circunstâncias, o que, nesse caso, seria um sentimento louvável, ou seria, na verdade, um banana completo?

Deixo a pergunta no ar. Comentem.

6 comentários:

Juliana Borges de Almeida disse...

Ele até pode ser um bom homem e ter um sentimento louvável, mas ela não tem e nunca vai ter, pois quem faz uma vez, faz duas...se ele não pode confiar na mulher e muito menos no irmão, em quem ele vai confiar.

Anônimo disse...

Banana completo. Certamente bananão. Voltar com a pessoa que durante oito anos não teve o mínimo respeito com ele, é demonstrar que não tem o mínimo de amor próprio. Merece o troféu banana do ano. A mulher o de puta do ano e o Ryan Giggs o de traíra do ano.
by lokobeer

Luz Maria Velloso disse...

Eu acho que o mais importante em uma relação,é a sinceridade,a honestidade de um,para com o outro. Onde falta isso,falta tudo.Acho que a mulher foi infame,a meu ver,falsa e cínica e o Ryan , foi oportunista,pois certamente a mulher devia ser "a gostosa!",mas foi cretino,com seu próprio irmão. Não vou criticar o Rhodri em relação à traição, pois acho que ele foi vítima,de seu irmão e de sua "amada",pois quando se quer trair,quando se quer mesmo...se consegue e tem pessoas que sabem fazer isso "muito bem feito",sem deixar rastros. Vou criticar o Rhodri,por sua falta de dignidade ao voltar com quem lhe fêz tanto mal,pois repetindo o que eu acho importante em uma relação...a sinceridade que induz à confiança,são elementos importantíssimos. Vou sim,criticá-lo pela "babaquice" e por não ter dado o troco para a "vaca" e nem dado o troco para o "lindo irmão",quem sabe,ele não deveria pegar a mulher...ou uma das mulheres do irmãzinho? Irmão assim,hein? Ninguém merece!

Anônimo disse...

Um é o "esperto",o outro é "corno" e a gostosa é...gostosaaaaaaaaaaaa..........
fuiiiiiiiiiiiiiiiii............

Gabriel disse...

Deveras interessante a postagem do anônimo acima. O mundo, já disse minha avó, trata o mal caráter como "espertalhão"; já os homens de bom coração são tidos como "inocentes". Isso é razão?

Anônimo disse...

Infelizmente, o mundo é uma grande cadeia alimentar, errado reduzir os humanos à meros animais, muito mais ID do que SUPEREGO? talvez.

Nesse caso, o pequeno e pobre Rhodri mostrou fraqueza, seja sentimental, profissional, física, e, dessa forma, foi passado para trás. Será passado para tras novamente!!!! Não adianta o quão benevolente seja.

Como conviver novamente com a esposa? e a desconfiança? e as próximas brigas?

Enfim, só tenho algo a declarar: -Poor Bastard!!!