segunda-feira, 5 de março de 2012

DRAGÃO DE OURO

O homem viveu quarenta infelizes anos buscando respostas para a existência. Se a humanidade não era nada, o que seria um único elemento recheado de vida? Tudo funciona dentro de um contexto e às vezes temos que nos jogar nas crenças para que o todo faça sentido. O homem tomou um caminho diverso para achar seu significado no mundo. Através de intermináveis pesquisas, foi atrás  do grande Dragão de Ouro, uma criatura mística cujo mistério só não era maior que sua lenda.

Os estudos o levaram a uma ilha no Pacífico. Difícil de ser encontrada, pois não se localizava em qualquer mapa, apenas mapas especiais, versados sobre a terra, mas residentes nas vontades da mente. Lá procurou incessantemente pela criatura que, segundo dizeres antigos, realizaria todos os seus desejos. Caminhou dias e noites. Deu voltas e mais voltas naquela remota localidade e frustrou-se sobre suas cintilantes expectativas. Não havia vida ali, apenas alguns insetos que lhe tiravam o sono à noite. Não encontraria lenda ou crença, somente um espaço vazio abandonado pela natureza. Cansado, caiu no sono desejando que aquela viagem jamais tivesse acontecido. Nos sonhos reviveu todas as intempéries de sua vida. Não gostava dela, não gostava de ser e estar e o mais preocupante: odiava a si mesmo. Falhou por receios e temia não ser bom o suficiente para os desafios que viriam. Decidiu, então, optar pelo caminho mais fácil, através de uma intervenção do misticismo. Repentinamente, seu sonho foi rasgado por uma explosão de luz dourada. Ao pesar de um estrondo violento, pousou em sua frente a criatura que lhe motivou a fazer aquela cruel viagem. Postava-se contra uma divindade, honra que poucos tiveram o privilégio. O homem não esperou mais. Esfregou os olhos e gritou para a criatura: "Ó, poderoso, me faça belo!". E belo ficou. O homem retomou seu raciocínio: "Dragão, me faça rico!" E rico ficou. E por fim, finalizou seus desejos com o singelo pedido: "Dragão, me faça a pessoa mais inteligente de tudo". E inteligente ficou.

Satisfeito, o homem preparou-se, vigiado pelo Dragão, para deixar a ilha. Arrumou suas coisas, partiu em direção a praia, mas lá algo surpreendente o fez perder o rumo. Não avistou o mar. A ilha era envolvida por uma estranha fumaça dourada que não dava brechas ou súplicas. Estaria ali enclausurado até que a piedade fosse suficiente para libertá-lo. Não entendeu nada. Voltou-se para a poderosa criatura e, olhando profundamente em seus olhos, disse: "Você me enganou". O Dragão, pela primeira vez, se manifestou:

- Você quis ser o homem mais belo. Você é o homem mais belo dessa ilha. Você quis ser rico. Você é o homem mais rico dessa ilha. Você quis ser inteligente. Você é o homem mais inteligente dessa ilha. Você quis tudo e não deu nada. Escolheu o caminho fácil por medo. Se esforçou tanto para me conhecer e acabou não conhecendo a si mesmo. Aqui ficará com todos os seus desejos.

Prestes a voar, o Dragão ainda manifestou uma última fala:

- Sem sacrifício, sem vitória.

E voou até o infinito.

2 comentários:

Selena Linhares disse...

Olá Gato Gordo...mais uma postagem daquelas que gosto muito.
Sabe,como esse homem aí colocado,existem muitas pessoas assim.Pessoas que não conseguem se encontrar. Aliás ,as pessoas ,de uma maneira geral,são um MIX,o que eu quero dizer com isso: é claro que não existe aquela pessoa totalmente feliz ou a totalmente infeliz...,aquela que tem tudo,ou aquela que falta tudo ( mesmo as mais pobres) .O que temos que fazer aqui nêste mundo em que vivemos ,é tentar buscar o Equilíbrio: sermos sérios,quando for necessário,malucos quando pudermos,infantis ( muitas vêzes!),olhar o que a Natureza nos oferece,eu insisto nisso,acho até que já postei algo relativo a isso,ao nosso encontro com a natureza,a dar valor às coisas bem simples ,em primeiro lugar e depois,aí sim,teremos condições de valorizarmos as coisas mais complicadas. Vou lhe fazer uma pergunta: -você já parou para ver um Beija-Flor "beijando" uma flor? é algo assim,que não tem explicação de tão lindo! Bem,eu não quero me estender,o Blog não é meu. Só queria dizer então,que é assim que eu vejo o ser humano como ele deveria ser e poder conseguir tudo o que deseja,para que não se transforme nesse homem da postagem,que teve que "fugir" para um mundo de fantasia ,onde lá,ele encontraria fàcilmente as coisas que ele gostaria de ter. Digo e afirmo: é possível ter tudo o que queremos aqui mesmo,na realidade ( aliás,se afastar da realidade é algo bem perigoso...cuidado!),basta termos ,força de vontade ,coragem,princípios e muita personalidade. Desculpa o comentário tão extenso. Selena.

Gabriel disse...

Não precisa se desculpar, Selena. O blog é de todos que compartilham dele. De fato, suas palavras aquecem a alma de qualquer pessoa. Nota-se seu conhecimento. Como você bem disse e como os budistas já disseram: é tudo uma questão de achar o equilíbrio para viver bem, pois nada vai cair do céu sem esforço.

um abraço!